[Facebook] Às vésperas da Copa, ambulantes têm mercadorias apreendidas pela prefeitura

Esta é mais uma das imagens que esteve rolando no Facebook nos últimos dias e por sinal, sim, ela é originária de um fato real ao contrário da maioria das imagens que rolam na rede social sem muita pesquisa.

O caso aconteceu no Rio de Janeiro no dia 24 do mês de maio de 2014 e realmente procede. De acordo com os agentes da lei ( leia-se, agentes do poder ) eles cumpriram uma determinação que já existia e que cumpria um Decreto de 2008, número 29.881 que proibe que em todas as praias do município sejam guardados ou enterrados materiais na praia. Segundo a Guarda Municipal determina que tudo é passível de ser apreendido.
Choque de Ordem

A Guarda Municipal esclareceu ( ou seja, deu desculpa esfarrapada ) que o material apreendido é encaminhado ao depósito público da prefeitura ( e destruído ao longo do caminho, pois aqui em BH já vi os Guardas Municipais destruirem o produto de um ambulante na frente de diversas pessoas ) e podem ser resgatados em tempo útil, caso se comprove a devida propriedade ( ou seja, passar por todo um esquema burocrático que só vai atrasar a vida do já sofrido ambulante, que rala demais para conseguir sobreviver ).

O problema neste caso é que os ambulantes legalizados já tiveram milhões de problemas e prejuízos. A senhora da foto mesmo, que causou comoção no Facebook se sentiu lesada por esta atitude.

A revolta da população é que como a lei já existia porque só causar o problema para os ambulantes agora que está chegando esta bobagem de Copa ?

A fonte original da notícia é esta aqui e há uma variação rodando no Facebook com o texto que eu estou colocando abaixo.

Ou seja … sim, é um acontecimento real. E revoltante mesmo, diga-se de passagem.

Esta é Maria de Lourdes, 70 anos.
Ela é uma entre outros tantos vendedores ambulantes que trabalham no Aterro do Flamengo.
Na manhã da última sexta-feira (23/5), tiveram uma amarga surpresa. Durante a madrugada, a Guarda Municipal apreendeu suas mercadorias a mando da Secretaria de Ordem Pública.
Esta foi a primeira Operação Especial da prefeitura carioca com o objetivo de higienizar a cidade para a Copa das Copas. Mais uma vez, como acontece em tantos outros eventos pelo país afora, os espaços de circulação utilizados pelos visitantes passam por uma faxina.
E agora, Dona Maria?
“Eu não sei o que vai ser da minha vida agora. Toda a minha renda vem das vendas aqui na barraca. E eles nem deixaram auto de apreensão. Como vou conseguir as minhas mercadorias de volta? Eu tenho a minha licença de permanência dada pela prefeitura. É uma covardia fazer isso com uma idosa. Eu procuro sempre manter os meus documentos e licenças em dia. A prefeitura agiu na calada da noite.”
Mais uma vez, todo nosso apoio a todos os comerciantes, empreendedores e trabalhadores em geral que ofertam produtos e serviços livremente à potenciais clientes. São vocês – e não alguns burocratas do estado em seus escritórios com ar-condicionado e heliporto – que engrandecem esse país.
Post original de @Moacir de Sousa