Bom Combate

Este é um texto bem antigo, da Fernanda Serpa sobre ética hacker. Sempre é bom lembrar que o hacker é diferente do Cracker porque o hacker quer criar soluções e o cracker gerar problemas.

Há uma ligação entre ambos mas entender o que é a ética hacker é bem interessante para entender o porque todos que entendem o que é hacking acham a mídia uma piada quando trata deste assunto.

Bom Combate

Não existe hacker sem ética. Esta máxima apregoada por Nash Leon em seu artigo sobre Ética Hacker no Unsekurity, encontra eco em todas as minhas convicções sobre hackers.

Talvez porque entendamos o mesmo principio simples que define um verdadeiro hacker.

Quando eu fiz a campanha Support Kevin para lutar pelos direitos humanos e legais do hacker Kevin Mitnick tive sempre a certeza de estar defendendo um homem que não conhecia limites para obter conhecimento.

Kevin encontrava-se dentro dos parâmetros do legitimo preso de consciência que denominamos na Anistia Internacional: nunca incitou a violência, não matou, e estava detido ilegalmente. E eu me pergunto: como NÃO defender um homem destes?

Com o passar do tempo tive um maior acesso ao processo legal de Kevin e quanto mais fundo eu ia mais ficava claro a grande injustiça cometida contra ele. Muitos mails que recebi com ataques irados vinham de pessoas que alegavam que eu defendia um criminoso. Pacientemente eu explicava a diferença entre um hacker e um criminoso virtual qualquer. Especificamente no caso de Kevin eu explicava que ele era um purista. Um legitimo fuçador , alguém que obstinadamente persegue o conhecimento.

E conhecimento não é crime.

O caso de Kevin trouxe a tona todas as nuanças e complexidades da ética.

Mas o que a comunidade virtual virtual acabou debatendo mesmo foi sobre a falta de ética da midia ignorante e manipuladora, a falta de ética dos perseguidores e acusadores de Kevin.

Neste momento existe uma verdadeira batalha sendo travada no mundo virtual: um estabelecimento de poderes. Uma batalha calada, insidiosa , perigosa. a midia manipuladora à empresas inescrupulosas estamos sobrevivendo em meio ao caos de informações nefastas e fatos distorcidos que buscam avidamente por mais um bode expiatório.

Mas não podemos fazer parte do que chamava Emmanuel Mourier de desordem estabelecida…

aquela onde ficam sem trabalho, morrem e se desumanizam, sem barricadas, na mais perfeita ordem, milhões de seres humanos.
Debater a questão ética e suas consequências imediatas é fundamental para esclarecer parâmetros distorcidos e desfazer injustiças.Deter o conhecimento não é tudo. Ate porque o verdadeiro hacker não conhece limites tecnicos e sim éticos.

Àqueles que tem os olhos abertos fechados para tudo, meu desejo que consigam um dia enxergar a diferença.

Aos legítimos fuçadores toda a minha admiração e solidariedade.

Fernanda Serpa
E-mail: [email protected]