Parte 10 – O novo processo da Inteligência ( Vamos matar o ciclo da Inteligência )

Por: Kristan J. Wheaton
Original em: http://sourcesandmethods.blogspot.com.br/2011/06/part-10-new-intelligence-process-lets.html

Todos os exemplos analisados nas seções anteriores são realmente somente hipóteses ou suposições sobre como funciona o processo de inteligência ( ou como deveria funcionar ). Todos são baseados em descrições anedóticas do processo de inteligência como atualmente é executado dentro da comunidade de Inteligência nacional dos EUA.

Alguns dos modelos tentam aumentar o alcance da aplicação tanto dentro de negócios quanto relacionados a aplicação da lei. Poucos modelos são baseados em qualquer tipo de pesquisa sistemática ou empírica, e mesmo que eles não consigam descrever com precisão como a inteligência é executada hoje, ainda não está claro se estes são os melhores modelos que os profissionais de inteligência podem fornecer.

Outros campos podem rotineiramente modificar e melhorar os processos a fim de torná-los mais produtivos ou competitivos. O modelo tradicional do processo de inteligência, o ciclo de inteligência, no entanto, em grande parte permaneceu o mesmo desde a década de 1940, apesar das críticas contundentes feitas ao mesmo e, em alguns casos, tentativas de derrubá-lo completamente.

Enquanto alguns podem ver a manutenção do ciclo como um sinal de sua força eu prefiro ver a sua falta de valor para tomadores de decisão, a sua incapacidade de lançar pouca ( ou nenhuma ) luz sobre o como a inteligência é realmente executada e o fracasso das várias comunidades de inteligência em definir o ciclo como uma marca que é um pouco mais do que responder pobremente a importante — ainda em aberto — questão teórica: “O que é o processo de inteligência ?”

É para resolver esta questão que vou dedicar os posts restantes desta série.

Mais artigos da série :

 

 

 

 

ataliba

Analista de Sistemas com especialistas em Unix/Linux e Redes de Computadores aprendeu a gostar de segurança da informação durante sua atuação profissional e após uma Pós, se apaixonou por inteligência e ContraInteligência.

Você pode gostar...