Trê sistemas operacionais

Por força do trabalho, devo estar colocando no Notebook da empresa três sistemas operacionais. Um, é claro, tem que ser o Windows, porque boa parte das ferramentas aqui ainda é baseda no Sistema Operacional ( infelizmente, o programa de chamados não é baseado em Web, portanto, por ser binário, ele somente roda no Windão ).

O outro é o SuSe Linux, devido a parceria que a empresa tem com a Novell, e portanto, é natural que usemos o produto que a parceria fornece. Lasquei, por enquanto o OpenSuSe e até agora, o bichinho conseguiu me conquistar. A grande vantagem que eu acho no SuSe, é a ferramenta Yast, muito parecida com o Smit do AIX, que centraliza em uma ferramenta tudo que o administrador tem que fazer.

Vantagens são muitas e desvantagens também. O tchan do AIX, é que ele em geral não vai ser uma máquina colocada na Web. Por rodar em geral em máquinas muito caras da IBM, ele é voltado em geral para rodar grandes servidores de banco de dados ou até aplicações, sendo portanto, bem legal o administrador ter este poder de centralização.

Já o SuSe, pela natureza Intel, ou seja, rodar em sistemas Intel, que ficam na ponta das estruturas, ter o Yast como ferramenta pode gerar também um problema. Em uma intrusão, o invasor só tem que lembrar que existe o Yast.

Logicamente, isto tudo pode ser controlado e um bom administrador Unix/Linux se vira gerando boas soluções deste tipo. Eu pessoalmente, ainda prefiro, em casa, usar o bom e velho Slackware. Mas profissionalmente, é inevitável ter que usar um dos Enterprises ( aliás, a certificação RED HAT, está na minha lista deste ano ).

Well, e por fim, o terceiro sistema operacional. Como para todo lado a virtualização está tomando conta do mundo, resolvi que estudar mais a fundo o Solaris seria uma boa opção e por sua vez, estarei instalando o OpenSolaris ou até, o Solaris 10 for Intel aqui no Notebook.

Se vai ser fácil ou não, gerenciar três sistemas operacionais aqui no Note, eu não sei, mas que vai ser uma boa plataforma de estudo … vai …